terça-feira, 8 de setembro de 2009

"Não morras agora que estão a olhar para nós!"

Por entre um ou outro palpite, uma ou outra aposta, um ou outro olhar de sobrolho franzido..., duas, três e meia partilhas, dois crepes de legumes e demasiado pimento. Sol... muito sol..., ruas paralelas todas iguais, manchadas pelo Q de ser-se artista...; Um cocktail de posse de sentido esteta, espírito e atitude criativas e um outro Q pouco nada aprimorado de jondríce! Sim, da boa! Do cheiro, meio de gente, meio de lã perfumada, meio de divagação semi filósofa, meio de semi poser. É isso! Isso mesmo é ruela corrida...!
Um novo chá... japonês?! - Li-lhe uma pequena e engraçada estória, introdução, apresentação, ou o que mais ou menos seja. Li! - E ouvi..., sentada mais uma vez naquele meu conceito de espaço, a descobrir novo puzzle ao som das espirituosas crónicas de A. Lobo Antunes através da tua voz colocada e expressiva.
O gato preto miava no telhado do vizinho...,e eu estava num dos scones quentes e fofos com doce e manteiga da minha casa!

Entre outras, faço questão de partilhar esta crónica: Não morras agora que estão a olhar para nós

_____
E, mais uma vez, porque sim... ;)

4 comentários:

PatyL disse...

bahh odeio pimentos, não sei como consegues :s looool

gostei da crónica! ;)


PatyL

Vagabundo Social disse...

O texto do Antero tá muito engraçado! E essa música acho que vou ter de sac... de comprar, perdão. "Quem me dera, apenas uma veiz..." Kiss

astolfo disse...

Parabens oh tu...e dp morre :p

jinho e isso

andreia disse...

gostei tb do teu blog ;)

e aquela frase "nao morras agora que estao a aolhar para nos" é fantastica!!! :D