sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Something light, em embalagem Tetra pak!

Busted!
Ora portanto, no outro dia estava eu no AKI em Lisboa, bastante alegre e contente, e não sei quê, (o AKI é o paraíso do fast-food & self service dos "bricolage, decoração e jardim", como eles dizem! E se dizem, dizem!), observando de forma muito crítica prateleiras de parede: Ah esta não... demasiado pesada, e tendo em conta que é vermelho vivo, torna-se saloio e vulgar em junção com o preto... e blá blá blá".
Sentindo-me leve naquele vestido simples e simétrico, distraidamente levo a mão à parte traseira e, vá, central da minha pessoa, levantando o vestido... e, toda senhora de mim, desato a coçar indiferente a nádega direita na maioooor descontracção.
Ora vai dai, que só quando tinha cerca de seis pessoas, que se encontravam atrás de mim, a olhar fixamente, um qualquer ponto um tanto mais a baixo que a minha cabeça..., cada qual com sua expressão reticente, é que se me dá o click da pequena figura que fazia.
Estava de biquini, mas lá esta... é a velha estória dos contextos!

E basicamente era isto, o resto, fica ao critério de cada um!

PS: Neste momento, através das fantásticas televendas, acabei de ter conhecimento de que existe um qualquer aparelhinho, qualquer coisa como uma escova de cabelo electrónica, que mais parece um comando de televisão com luzinhas de Natal incorporadas, que basicamente tem como objectivo a bio-estimulação da zona capilar, através de raios lazer, combatendo assim a calvice.
Dizem eles que a tecnologia base que possui foi desenvolvida pela NASA!!

Sinto-me bastante mais descansada.

Resta-me desejar uma qualquer boa continuação e um especial cuidado com quem ouçam, por alguma eventualidade, cantarolar Telmo Miranda "Ela é made in Portugal".

_______
Ah! (Vendo-se apenas parte da minha cabeça por detrás da porta aberta) Já agora, e dando continuidade à multiplicidade humanamente mundana sugerida já pela anterior imagem escolhida, dos nossos caros americanos Lodger, aqui fica mais uma controversa partilha:
I love death

6 comentários:

Vagabundo Social disse...

Não sabia que em Lisboa ainda havia pessoas que se espantava com situações dessas. LOL De coisas tristes, tou-me agora a lembrar de uma vez, em que tava nu cinema, e tendo acabdo o filme, estava, como é normal, a dar os créditos, e havia pessoal a bazar, como é absolutamente normal também. Eu, na brincadeira, mas em tom sério, disse para a pessoa que estava comigo algo como: "Este pessoal baza assim, só quer ver o filme, e que se lixem as pessoas que o fizeram!". O problema é que disse alto de mais e duas pessoas começaram a olhar para mim, provavelmente estranhando, enquanto eu fingi que não era nada comigo... LOl Há situações engradas e estúpidas... Vou ter que i averiguar essa música de título curioso.. Fui **

WillCanora disse...

LOOL! Ora pois! Acontecem-me várias vezes (tantas que às vezes chega a ser preocupante) estes momentos de completo Off, estado exterior a qualquer raiz social ou whatever!LOL
E quando estas com uma nádega de fora para os demais em plena superfície comercial é de estranhar, quanto mais não seja pela lata. |-)
Mas assim é, e não percam o próximo episódio!:D
Quanto à música... averigua bem averigua... |-)
*

Anónimo disse...

AHAHAHAHAH !
É.porque é que eu não estou admirada??!

Quanto à escova,obrigada,tenciono agora comprar uma!

Ela é tão bonita...ela é genial...ela é com certeza a mulher de portugal!larara...

ai desculpa!

:D Cat.

WillCanora disse...

Coisa do demo cat. , coisa do demo... :|

*

Anónimo disse...

Ganda video dos Lodger!!!!Muito bom!!!

Bjito oh desaaavergonhada!!

"Eu sou satanico!azedo do bom!" =D

Pedro

PatyL disse...

LOOL
Imagino os senhores das câmaras de segurança... deve ter sido o momento alto do dia para eles! xD
isto és tu no teu melhor... só tu, só tu!! |-)

PS: gostei muito do vídeo


PatyL