terça-feira, 13 de outubro de 2009

Fogo de fósforo

Prometi-me a mim mesma firmeza..., cumpro!
Tudo é tão diferente quanto igual, eu prometi-me que desta vez iria. Fosse eu de que avesso fosse. Fosse a menor parte de mim. A paralela ao grande espelho do mundo. Uma das todas.
Efémera entertainer. Curta distância. Frente, agreste. Até pareço lançada, institucionalizada com o passa-port pendurado, seguro entre o dedo indicador e o polegar da mão direita em jeito de 'tou-me nas tintas!.
Mas quando me olhas, mesmo que por detrás do plástico da restante gente..., tiras-me o tapete de debaixo dos pés. E volto ridiculamente a ser a menina contida e idiota de treze anos que, não segura, sonha, foge, e não te olha nos olhos. Não sei..., mas sei que hoje a noite voltou a ser longa demais. Demais para os demais.


Ao estilo de Hank Moody (Californication) :


Fuck

3 comentários:

Gingerbread Girl disse...

Uma certa insegurança nas pessoas, dá-lhes um encanto muito especial... nem todos sabem apreciar isso.


*

PatyL disse...

e não é bom voltar aos 13? ;)

(e esta musica é genial! xD )

Fábrica de Letras disse...

Nós somos a Fábrica de Letras.
Estamos a iniciar um projecto de blogagens colectivas.
Pretendemos que os bloguers portugueses possam interagir e dar-se a conhecer.
No dia 1 de cada mês, a Fábrica de Letras lançará um tema. Para participar basta escrever um texto sobre o tema proposto e inscrever-se no link que estará à disposição no blog, no dia 15 de cada mês.
Podem ser usados textos,poemas, contos, fotos ou vídeos. Não deixes de participar!